27 de janeiro de 2011

Quem disse que educar é tarefa fácil?

Fala-se tanto da necessidade de deixar um planeta melhor para os nossos filhos e, esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores para o nosso planeta.
(autor desconhecido)


É comum ouvirmos o tempo todo daqueles que ainda não são pais  que ter filhos é um grande desejo.
Fico imaginando... Ter filhos é um desejo fácil de realizar, mas será que as pessoas têm noção do tamanho da responsabilidade de criar um filho? Alguns têm muitos não, infelizmente.
Quando decidimos ser pais é preciso que façamos várias perguntas a nós mesmos: estou pronto para abrir mão do meu tempo, da minha liberdade, dos meus vícios em prol desse filho? Estou pronto para chegar em casa, cansado do trabalho e ainda sim ter tempo para ouvir o meu filho, mostrar interesse pela sua vida, pelo que anda fazendo e aprendendo? Estou preparado para ver o meu orçamento muitas vezes estourado, para ter que abrir mão de desejos próprios a favor de uma educação melhor para esse filho? O que tenho para passar para o meu filho a respeito da vida? Estou disposto a ser um pai que o ensine a ter limites com autoridade e não autoritarismo? A ouvi-lo e ter a humildade de aprender com esse filho também?
Enfim, são muitos questionamentos. É claro que muitas coisas aprendemos com o tempo e com a prática, mas, outras como valores, respeito, responsabilidade, afeto e amor tem que está dentro de nós. Afinal, É na educação dos filhos que se revelam as virtudes dos pais”.
A maior herança que um pai ou mãe pode deixar para o filho, não são bens materiais, mas ensinamentos que o conduzirão para um caminho do bem. Dessa forma, como disse Augusto Cury: “chore com seus filhos e abrace-os. Isso é mais importante que dar-lhes fortunas ou fazer-lhe montanhas de criticas. Não forme heróis, mas seres humanos que conheçam seus limites e sua força. Faça de cada lágrima uma oportunidade de crescimento. Estimule seu filho a ter metas. Lembre-se: conversar é falar sobre o mundo que nos cerca. Dialogar é falar sobre o mundo que somos. Abraçar, beijar, falar espontaneamente, contar histórias, semear ideias, dizer não sem medo e não ceder à chantagem. Para educar é necessário paciência”.


Por Malu de Oliveira




3 comentários:

  1. Dificil é amar desmedidamente outro ser humano, sem sufocá-lo.

    Difícil é entender que o planeta não é um pedaço de coisa morta, e precisa ser amado

    Difícil é recriminar não sendo hipócrita...

    Difícil é enxergar uma lixeira e ensinar o filho a vê-la sempre!

    Enquanto as pessoas não se educarem um mínimo, teu poetar será absolutamente verdadeiro.

    Teremos pais burros e crianças pitbuls!!!

    Carinho a ti Malu.

    Bjss, Kiro ♥

    ResponderExcluir
  2. Oi Malu...
    Bom fim de semana para ti e familia tb...

    Li o seu comentário lá...realmente este mundinho aqui da tal blogosfera nos gera oportunidades ímpares para rever muitos conceitos e, as vezes, nos aborrecermos tb...
    Hehehe

    Qto ao post,quem pensa que é fácil criar e educar filhos, incorre num erro gravíssimo mesmo...o mundo, costumo dizer, tá de ponta cabeça, onde BEM e MAL se confundem...

    Graças a Deus os meus nasceram em outra época, e pude indicar-lhes um bom caminho, deixando aos seus livre-arbítrios, utilizirem minhas informações...

    Isso aí...Deus te abençoe !

    ResponderExcluir
  3. Oi Malu querida, obrigada por passar no meu cantinho e gostar, o teu é super interessante, legal o post, ainda espero passar por esta fase de esucar os filhos, educar, amor de mãe, não vejo a hora disso...
    Tarefa não deve ser facíl, mas deve ser DIVINO, beijos doces estou a te seguir também...

    ResponderExcluir

Palavra puxa palavra, uma ideia traz outra, e assim se faz um livro, um governo, ou uma revolução, alguns dizem que assim é que a natureza compôs as suas espécies.

Machado Assis