21 de janeiro de 2011

Coisas da vida



Falar pouco é uma virtude.
Aprender a se colocar em primeiro lugar não é egocentrismo e o que não mata, com certeza fortalece.
Vontades efêmeras não valem a pena, quem faz uma vez não faz duas necessariamente, mas quem faz duas, com certeza fará três.
Essa história de que é melhor acordar arrependido do que dormir com vontade nem sempre é verdade!
Perdoar é nobre, esquecer é quase impossível.
Nem todo mundo é tão legal assim, e de perto ninguém é normal. Quem te merece não te faz chorar, quem gosta cuida.
O que está no passado tem motivos para não fazer parte do seu presente.
Não é preciso perder pra aprender a dar valor e os amigos ainda se contam nos dedos. Aos poucos você percebe o que vale a pena, o que se deve guardar pro resto da vida e o que nunca deveria ter entrado nela.
Para qualquer escolha segue alguma consequência. Não tem como esconder a verdade, nem tem como enterrar o passado. Ás vezes mudar é preciso, nem tudo vai ser como você quer... a vida continua! O tempo sempre vai ser o melhor remédio.


(Autor desconhecido com adaptações de Malu de Oliveira)

2 comentários:

  1. Eu que estou precisando de um pouco de TEMPO...! hehehe

    Um texto delicioso de ler, em verdades escritas em redação bem feita!

    Beijos Malu... -_-

    ResponderExcluir
  2. .

    Eu conheci você na sala da Vitalina.
    Ela foi o passaporte para eu seguir
    o seu blog.
    Espero você no meu.
    Beijos,

    silvioafonso





    .

    ResponderExcluir

Palavra puxa palavra, uma ideia traz outra, e assim se faz um livro, um governo, ou uma revolução, alguns dizem que assim é que a natureza compôs as suas espécies.

Machado Assis