23 de junho de 2011

Deus não tem pressa




É comum nos esquecermos de que as engrenagens das nossas vidas estão interligadas com as do Criador. Assim sendo, como os dentes das engrenagens dos planos de Deus são mais fortes do que os das nossas, quando aceleramos mais que Deus, as nossas se quebram.E por essa razão, cansamo-nos, despedaçamo-nos.

A natureza nos oferece muitas indicações de que o nosso ritmo alucinado não é normal.

Quando saímos dos lugares superlotados, fugimos dos horários e andamos por entre as árvores que crescem devagar e as montanhas silenciosas que parecem estar sempre tranqüilas, absorvemos um pouco da serenidade e da calma da natureza.

No entanto, não devemos confundir paciência com passividade, inércia, e esperar que tudo seja feito por nós. Paciência é determinação de começar cedo a empregar o tempo para realizar coisas úteis.

A melhor ilustração de tudo isso pode ser o caso da menina que disse à mãe, logo depois que uma senhora de cabelos brancos saiu de sua casa: Se eu pudesse ser uma velha assim, tão simpática e tão boazinha, não me importaria de envelhecer.

Está muito bem, respondeu a mãe. Se você quer ser uma velha assim, convém começar desde já, pois ela não ficou assim às pressas.

Pense nisso!

O Sol leva todo o tempo que lhe é necessário para nascer e se pôr. Não é possível apressá-lo.

O gelo no lago se derreterá quando a temperatura do ar for apropriada.

As aves migratórias chegarão e partirão quando estiverem prontas para isso.

Até as invenções, sobre as quais o homem aparentemente exerce absoluto controle, só chegam no tempo próprio, quando a oportunidade amadureceu e a cultura está pronta para recebê-las.

Uma vez mais o Mestre de Nazaré tinha razão ao dizer: Primeiro a erva, depois a espiga, e, por último, o grão cheio na espiga.

Quis com isso dizer que tudo vem a seu tempo, sem pressa nem desespero.

Pensemos nisso!
 

9 comentários:

  1. Malu,
    Seríamos tão mais felizes se entendesse-mos que tudo tem seu tempo, seu ciclo. Às vezes somos tão apressados que não conseguimos saborearo que a vida nos oferece preocupados com o que vem a seguir.
    Um beijo linda e um bom fim de semana
    Dinorah

    ResponderExcluir
  2. aniversário do João do blog sobre o tempo
    blog aniversário dos amigos
    obrigado...eu confundi as datas
    o aniversário foi no dia 13!
    Desculpa!

    ResponderExcluir
  3. .


    Estou morrendo de inveja desses
    selos que ao lado enfeitam a sua
    página, e com base nesse meu sen-
    timento eu quero ter a honra de
    oferecer o meu que se encontra
    no lado esquerdo do meu peito,
    digo, da minha página.

    Um beijo de agradecimento.

    silvioafonso






    .

    ResponderExcluir
  4. Oi amiga Malu...

    Que notícia maravilhosa : LIA, mais um espírito de Luz que retorna ao nosso convívio e tem abrigo em teu ventre...fiquei feliz por demais...

    Amo crianças. Com elas aprendemos tanto...tanto...
    Humpft...

    Deus te abençoe e à ela, e toda família, claro...

    Fiquei dias com problemas no micro, e igualmente meio afastado...mas agora coloco as minhas peregrinações pelos blog's em dia...

    Adoro vir aqui...sinto PAZ...muita...teus textos são sempre benvindos ao coração e à alma...

    Um beijo carinhoso e tenha um magnífico domingo

    ResponderExcluir
  5. Passando pra deixar um beijo, e desejar uma noite iluminada, e que tenhas amanhã um dia abençoado, e repleto de felicidades, beijos Meus...

    ResponderExcluir
  6. Malu

    que saudades de você! Espero que estejas bem e feliz.

    Mil beijos!

    ResponderExcluir
  7. Curti o blog,
    muito interessante...

    to seguindo, retribui??

    abraços,
    http://devilge.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Adorei o blog, textos bem originais, parabéns!...rs,já estou seguindo e pretendo visitar sempre, ficaria muito grato se vc me seguisse também...Atenciosamente,
    www.paullolenore.blogspot.com

    ResponderExcluir

Palavra puxa palavra, uma ideia traz outra, e assim se faz um livro, um governo, ou uma revolução, alguns dizem que assim é que a natureza compôs as suas espécies.

Machado Assis